[luzes.org] Não consigo emagrecer. A quem você deseja agradar? 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco
O Site | Quem somos | Contato | Cadastre-se | Apoiadores
Equipe | Perguntas freqüentes

Home   Edições impressas   Cursos e Eventos   Todos os artigos  
Resenhas   Anuncie   Quer colaborar?  
Google

Você está aqui: Home » Artigos sobre Auto-ajuda
Artigo (veja mais 11 artigos nesta área)

Não consigo emagrecer. A quem você deseja agradar?

Você já participou de vários programas de reeducação alimentar, já tomou muitas medicações e sempre acaba retornando ao peso inicial?

Muitas pessoas, quando participam de um programa de reeducação alimentar e emocional, querem atingir seu objetivo rapidamente. E, com a mesma rapidez, se esquecem de seu objetivo inicial. Como é possível esquecer de um objetivo tão importante? Ou será que não é tão importante assim diminuir seu peso?

Por que na hora de comer dá um branco total e o prazer pela satisfação imediata se torna mais forte que seu objetivo? Será que está querendo eliminar uns quilinhos por você ou será que é para agradar alguém?

“Você já parou para pensar se deseja eliminar uns quilinhos para agradar aos outros ou a si mesma?”

Nem sempre quem age muito mais para agradar aos outros tem a consciência que faz muitas coisas com esse objetivo, pois muitas vezes essa necessidade é inconsciente. Necessidade de quê? De sentir-se importante! É preciso muita honestidade consigo mesma para reconhecer esse comportamento.

Fazemos isso de maneira tão natural que sequer nos damos conta.

Mas, reconhecemos claramente quando nosso objetivo em agradar é frustrado ao não sermos reconhecidas. Fazemos de tudo para que alguém perceba nosso valor. E, quando não recebemos esse reconhecimento por quem somos, procuramos obtê-lo pelo que fazemos.

Ficamos sem comer as coisas que mais gostamos para emagrecermos.

Trabalhamos exaustivamente sem descanso. Deixamos a casa impecavelmente limpa e arrumada, a roupa lavada, passada e cheirosa organizada no armário. Preparamos um jantar especial e, mesmo assim, não há nenhuma reação do outro lado que demonstre ter percebido todo nosso empenho.

E quando vamos ao cabeleireiro, gastamos um dinheirão, ficamos horas para sairmos mais bonitas e ao chegarmos em casa sequer percebem a diferença? Em todos os casos se não houver reconhecimento de alguém nos decepcionamos, nos frustramos. Ficamos com a nítida sensação de que nossa dedicação - quase compulsão - em agradar, não é sequer percebida.

Brigamos, gritamos e passamos a ser a errada na história pelo simples fato de demonstrarmos nosso descontentamento com tamanho descaso. Como resposta ouvimos que só sabemos reclamar e cobrar.

Mas o que nos leva a querer agradar tanto a alguém e nem percebemos?

Só percebemos o resultado: insatisfação, tristeza, decepção. O impulso de querer agradar é muitas vezes produzido pelo medo da perda.

“O impulso de querer agradar é muitas vezes produzido pelo medo da perda”

É quando você acredita ser incapaz de viver sem o que – ou quem - teme perder. Sente que o menor erro pode ter conseqüências terríveis, devendo tomar cuidado com o que fala e como age para evitar uma rejeição.

Assim, uma pessoa que sente necessidade de agradar, ainda que seja inconsciente, está sempre tensa, ansiosa. Está sempre tentando adivinhar o que os outros querem que ela seja e como deve agir, pois a opinião dos outros é muito mais importante que a dela mesma. Aos poucos aprende a não ter desejo algum, opinião alguma. Tudo que faz é para agradar ao outro. Escuta as opiniões dos outros antes da sua própria. A opinião e as necessidades dos outros são mais importantes que as suas.

Quem deseja agradar coloca quase sempre seu valor próprio nas mãos dos outros e depende inteiramente do julgamento deles. Sua estratégia está em se concentrar nos outros, com o desejo de obter aprovação, admiração, reconhecimento, atenção das outras pessoas, de modo a ser aceita por eles. Na verdade, não se aceita e nem se aprova.

Enquanto não conseguir obter aquilo que no fundo deseja - agradar para conseguir atenção - maior se torna sua necessidade. Quanto mais evitar as emoções que estiver sentindo, mais intensa será sua necessidade de agradar para ser aceito e valorizado. Na verdade, sua necessidade não é agradar, é ser aceita, valorizada.

Só enfrentando o que estiver sentindo, seja o que for, lhe proporcionará uma percepção da própria força, da sua riqueza de recursos internos e da sua capacidade de conseguir o que quiser e chegar até onde se permitir. Mas, enquanto seu desejo de chegar ao peso ideal ocultar um desejo, ainda que inconsciente, de agradar aos outros ou alguém em especial, seu objetivo tende a ser negligenciado rapidamente. O objetivo não está sendo eliminar alguns quilinhos, mas agradar.

Todo ser humano precisa de reconhecimento pelo que faz, mas há uma diferença enorme entre querer esse reconhecimento de uma maneira saudável e depender do reconhecimento exterior a ponto de tornar-se incapaz de viver sem ele o tempo todo. Reveja com honestidade seu objetivo e comprometa-se em agradar a si mesma, reconhecendo cada conquista. Esse é o primeiro passo para alcançar seus objetivos mais sagrados!

Publicado em 11/03/2009 às 10:24 hs, atualizado em 04/09/2012 às 17:40 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


TEMOS MAIS 11 ARTIGOS SOBRE :
O Pensamento e a Alergia
Inteligência Emocional pode ser a chave para o sucesso
Carência afetiva - Inimiga número um do nosso crescimento
Onde estão os problemas: dentro ou fora de você?
Largue o papel de vítima!
Como desenvolver a auto-confiança
Melhore a sua aparência física
O que você quer para você?
Dependência dos outros: o vazio que só você mesmo pode alimentar
Nossa auto imagem
Grupos de estudo em psicanalise e os caminhos que desejamos percorrer

 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da Psicanálise e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: contato@luzes.org
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.