[luzes.org] A influência da Arquitetura na Segurança 
Professor Iberê
Arquiteto, Psicanalista e escritor
Publicações • Cursos • Eventos • Artigos
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco
O Site | Quem sou? | Contato | Cadastre-se | Apoiadores
Equipe | Perguntas freqüentes

Home   Edições impressas   Cursos e Eventos   Todos os artigos  
Resenhas   Anuncie   Quer colaborar?  
Google

Você está aqui: Home » Artigos sobre
Artigo (veja mais 26 artigos nesta área)

A influência da Arquitetura na Segurança

Por Arq. Me. Iberê Moreira Campos equipe


Segurança é uma preocupação não só aqui no Brasil, mas no mundo todo principalmente depois dos atentados de Setembro de 2001. Atualmente, quando o arquiteto projeta um empreendimento tem, claro, de se preocupar com a parte técnica, estética, comercial, financeira, produtiva, logística, recursos humanos e marketing, mas também precisa ter em mente a segurança empresarial.

A preocupação com segurança é inerente a cada negócio ou empreendimento, privado ou público. Seja um shopping center ou uma indústria, uma escola, clube, um condomínio comercial ou residencial. Todos os edifícios têm seus próprios problemas de segurança, assim como acontece em bancos, supermercados, hospitais e em outros tipos de organização especializada.

Com isto, o trabalho do arquiteto se complicou. Além da estética, legislação e uso dos edifícios é necessário o enfoque na segurança empresarial em aspectos como:
  • Proteção a vida e integridade física das pessoas
  • Proteção à propriedade
  • Restauração das atividades normais em caso de sinistro
  • Segurança das informações da empresa, ou seja, bancos de dados e sistemas informatizados
  • Cuidado com os documentos, pensando na parte legal e no sigilo industrial
É muito importante que a área de segurança participe do projeto desde desde o início até a elaboração das plantas em papel, a segurança deve ser pensada previamente e não apenas depois da coisa pronta. Alguns profissionais, em especial, devem ser consultados e participar da elaboração dos planos, entre estes os responsáveis pela distribuição física e ocupacional, bem como os encarregados das áreas críticas como recepção, RH, almoxarifado, informática e correio

A idéia é determinar a metragem, equipamentos e instalações necessárias para abrigar a estrutura de segurança pensando em itens como, por exemplo, paredes, janelas e portas com blindagem balística e resistentes ao fogo além de sanitário, bebedouro e copa para os vigilantes, sem falar da parafernália de eletrônica e informática.

Cuidados com a iluminação e sistemas eletrônicos



A iluminação deve ser pensada com cuidado, analisando se os fachos de luz auxiliam ou prejudicam uma ronda no perímetro, se protegem a vigilância ou se a deixa em “posição de vitrine” por não conseguir visualizar a área externa. Mais alguns cuidados:
  • Analisar a iluminação contínua e de reforço (para ser usadas em determinados momentos) nos acessos de veículos, de pedestres e de materiais;
  • Iluminar as divisas e fachada
  • Cuidar da iluminação de emergência
  • Avaliar a necessidade de iluminação para o circuito fechado de televisão
  • Prever energia elétrica suficiente e tubulação para suportar os equipamentos eletrônicos nos alarmes, controle de acesso, circuito fechado de televisão (CFTV), detectores de intrusão, sistema de detecção e combate ao incêndio
Pode ser preciso amparar estes sistemas eletrônicos por um no-break e um grupo gerador com partida automática, assim em caso de interrupção no fornecimento energia elétrica o sistema de segurança não para de funcionar. Ainda em relação à iluminação, o arquiteto precisa cuidar das forrações de pisos e paredes, analisando a absorção de luz destes materiais em relação a luminosidade para o projeto de CFTV

Dimensionamento físico

É preciso saber quantos acessos diários ao edifício estão previstos, com suas respectivas localizações e horários de funcionamento. Com base nestes dados deve-se fazer o dimensionamento do efetivo humano e dos sistemas físicos e eletrônicos.

Cuidado especial deve ser dado aos acessos de pedestres, veículos e de materiais, analisando as localizações e os horários. Com isto, pode-se saber o local e a forma de fechamento dos acessos, determinando quais barreiras utilizadas -- muros, grades, alambrados e outros.

As janelas que estarão em altura acessível precisam ter sua segurança reforçada, usando vidros e caixilharia resistentes e, se necessário, com alarmes e segurança eletrônica. Os locais de estacionamento de veículos devem ser planejados tanto para os visitantes quanto para os moradores e e as pessoas que trabalham no local, e deve-se decidir se o estacionamento será administrado localmente, terceirizado ou misto. É bom prever também como será o estacionamento do prestadores de serviço fixos e temporários, onde será a área para carga e descarga de carros e caminhões, para estacionamento do carro forte, caso esteja previsto a existência de posto bancário e / ou caixa automático.

Com estas informações em mãos, será possível prever a segurança necessária para cada área, bem como o fluxo destas pessoas no empreendimento.

Cuidados com o paisagismo (áreas externas à edificação)

Além da iluminação e do estudo das áreas construídas, o paisagismo também influi na segurança. O responsável pelo paisagismo deve determinar o tipo de vegetação, sua altura e localização, pensando se faz sombra e se permite a alguém se esconder. O paisagismo não deve interferir com o circuito fechado de televisão, e a iluminação de segurança também deve ser analisada em relação ao paisagismo.

Cuidados com a circulação de pessoas e veículos

Uma das partes mais importantes não só do projeto de arquitetura mas também do projeto dos sistemas de segurança. O arquiteto deve pensar cuidosamente como será o funcionamento dos elevadores e escadas de uso rotineiro e de emergência, analisando sua localização e respectivos controles.

Os elevadores fazem parte importante não só da segurança patrimonial mas também da pessoal, principalmente quanto a sinistros. Os elevadores podem ser panorâmicos ou internos, e deve-se pensar quais andares serão atendidos pelas escadas e elevadores, assim quais serão as rotas de fuga no caso de incêndio.

Planificar a localização das catracas e pontos de leitoras e botões de destrave do sistema de acesso, dos pontos de concentração da parte de equipamentos numa central de segurança.

Cuidados Extras

O funcionamento interno da edificação deve ser previsto até em coisas rotineiras como quem será o responsável pela parte dos malotes e por onde eles circularão, isto é, como será o fluxo interno de correspondência e encomendas, como será o acesso dos portadores (próprios ou terceirizados).

Outro cuidado em que o Arquiteto precisa se apoiar em outros profissionais é saber quem será o responsável pelo layout interno dos andares (áreas comuns e privativas), como será o sistema de fechar e trancar as áreas, como será determinada a altura das divisórias e o tipo das estações de trabalho e equipamentos de hardware.

O mais interessante e eficiente é poder dimensionar toda a segurança humana e eletrônica, prever todo o orçamento necessário e poder dimensionar o investimento em fases, de acordo com o recurso disponível, ou seja traça-se um cronograma de implantação que coincida com o cronograma financeiro.

Como se vê, a preocupação com a segurança tornou o trabalho do arquiteto bem mais complexo, e ele precisa cada vez mais aprender a trabalhar em equipe, recebendo auxílio não só de outros profissionais técnicos mas também da equipe que administrará e usará os espaços que projeta.

Publicado em 13/03/2007 às 19:27 hs, atualizado em 28/06/2016 às 17:39 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


TEMOS MAIS 26 ARTIGOS SOBRE :
Como posso dimensionar a caixa d'água da minha residência?
Tendência do uso de aquecimento de água no Brasil
Versatilidade arquitetônica dos gabiões
Dúvidas mais comuns em relação aos pisos vinílicos
Edifícios silenciosos: o que fazer para diminuir o ruído nos ambientes
Pontes cobertas: beleza, tradição e história explicadas à luz da engenharia
Sistemas de home theater e suas implicações na arquitetura e decoração
Solo-cimento, solução para economia e sustentabilidade
Esquema de funcionamento e dimensionamento da instalação de água fria em residências
O que é Feng Shui e como usá-lo em Arquitetura e Decoração
Arquitetura e segurança em casas de campo e de praia
Projeto de residência: um guia com medidas e áreas mínimas
Dúvidas comuns em relação à estrutura de piscinas, para construção e reforma
Dimensionamento cuidadoso e execução correta garantem instalação elétrica de qualidade
Água quente nos banheiros: qual é a melhor opção de aquecedor, elétrico, gás ou solar? Central ou localizado?
Tipos de aço e perfis para estrutura metálica de edifícios
Design Universal na Arquitetura
Guia para seu cliente: etapas da construção de uma residência ou pequena obra
Banheiro inclusivo e Universal Design: segurança e comodidade
Que fatores valorizam ou desvalorizam um imóvel?
O que é retrofit?
As cores e seus significados
Estudo preliminar, anteprojeto e projeto: as fases de um planejamento de arquitetura
Estudo de circulação e zoneamento: como distribuir as áreas de uma residência?
Por onde se começa a fazer um projeto de reforma ou construção de casa ou apartamento?
Uso e desuso do brise-soleil na arquitetura brasileira

 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da Iberê M. Campos e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: contato@luzes.org
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.